Image Map

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Aqui jaz uma árvore centenária (e ninguém vai pagar por isso?)

Olá pessoal,

Mais uma vez estamos aqui para realizar uma denúncia de corte de árvore em Curitiba. Um verdadeiro absurdo, cometido por pessoas que deveriam ser ao menos “instruídas”. Uma árvore centenária, localizada em um escritório de advocacia situado na Rua Carmelo Rangel, 226, Bairro Batel, foi morta sem a menor preocupação há alguns dias.

Ficamos sabendo dessa lamentável notícia por meio de um cidadão curitibano que acompanhou a história por meio do Facebook “Salvemos o Bosque da Casa Gomm”, onde várias pessoas, indignadas com a situação, debateram a respeito e, inclusive realizaram denúncias via Central 156 da Prefeitura de Curitiba. Claro que nós também denunciamos, para ver se um número maior de reclamações faz alguém tomar uma atitude! O protocolo fornecido para a nossa denúncia foi: 000356520i 

De acordo com uma moradora de Curitiba, chamada Marcia, “a árvore foi cortada no final de semana, quando não há fiscalização, mas os restos e o caule de mais de três metros estão lá ainda, é só a Prefeitura averiguar”. Inclusive, houve denúncia a respeito,como dissemos acima. E até agora, nada!

Vejam como era a árvore:


E agora, o que restou dela:


Dá para acreditar que seres humanos como nós simplesmente decidem acabar com a vida da árvore, contratam alguém para isso e mandam cortá-la? Como se fosse um ser sem vida, sem beleza. Mas, como diz o ditado, “a beleza está nos olhos de quem vê”. Que tipo de beleza eles enxergam? A do dinheiro, do concreto?

Prefeitura de Curitiba, mais uma vez, pedimos que verifique essa situação. Se essa árvore foi cortada de forma ilegal, o que tudo leva a crer que sim, gostaríamos de ver punição, e não “vista grossa” como acontece tantas vezes (principalmente quando quem realizou a ação tem poder aquisitivo). Mostra pra gente que vocês realmente nos representam! (ou vamos continuar entendendo que não?)

Vamos mantendo vocês informados. Até mais!



Um comentário :

  1. que despautério ! um horror mesmo, absurdo. alguém terá que responder por isso sim, mas não ressuscitará a árvore morta...

    ResponderExcluir