Image Map

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Elas venceram: árvores foram poupadas do ataque dos ogros

Olá pessoal,

Hoje estamos aqui (muito satisfeitos por sinal!) para compartilhar com vocês uma história de amor a natureza, que teve um final feliz. Como é bom trazer boas notícias em um mundo habitado por ogros de coração peludo, que não conseguem ver beleza nas árvores e por isso cometem terríveis crueldades. Já ouviram falar sobre eles? Confiram post que fizemos a respeito! http://www.vandaloverde.com.br/2015/07/a-fabula-da-vida-real-ogros-e-gnomos.html

Fato é que dessa vez quem venceu foram as árvores, defendidas por alguém que lutou para salvá-las. A história é a seguinte: um cidadão de Curitiba, chamado Vanderlei Lozano da Silva, cultiva e cuida de um jardim situado na calçada de sua casa há quatro anos. 

Nesse jardim, há diversas bananeiras. “Eu sempre quis ter um contato mais íntimo com o que a gente chama de ‘natureza’ e esse jardim me obriga a ter sempre esse contato, pois sou obrigado a ‘cuidar’ dele. Inclusive a produção de bananas é partilhada entre várias famílias e também por pássaros”, comentou.

Este é o jardim em questão:

                                             Em que ele estaria atrapalhando? 




Apesar de Vanderlei nunca ter recebido uma reclamação direta de vizinhos sobre as bananeiras, a plantação foi denunciada a Prefeitura de Curitiba via Central 156 e ele recebeu a seguinte resposta: “notificação para remoção de vegetação e adequação ao decreto 1066”, ou seja, teria que retirar (mesmo que precisasse matar) as árvores de lá.

“Sei que tem gente que considera as folhas caídas e a terra como coisas sujas, que preferem o concreto e o asfalto. Mas acho que tenho o direito de oferecer uma calçada agradável para os transeuntes e servir de exemplo para que outros vizinhos também tenham plantas em sua casa. Admiro um projeto da Alemanha, por exemplo, onde a prefeitura mapeou as árvores frutíferas da cidade e todos os alemães podem cuidar delas e colher seus frutos”.

Em função dessa filosofia e pelo amor ao seu jardim, apesar das ameaças de multa pela Prefeitura, ele decidiu seguir em frente. Divulgou o caso, conseguiu apoio de vizinhos e amigos, fotografou a sua rua e mostrou as fotos ao secretário de urbanismo, realizando uma verdadeira mobilização. Até que a Prefeitura decidiu recuar e arquivar o caso. E as árvores continuam vivendo, independente de onde foram plantadas, se o local estaria “certo ou errado”.

Mas sabemos que se ele tivesse cedido à pressão e não tivesse mobilizado tanta gente, este jardim já não existiria mais. Em seu lugar ficaria mais uma marca da crueldade daqueles que deveriam nos representar com mais respeito.

Parabéns pela atitude, Vanderlei! O Vândalo Verde e todos os que defendem o meio ambiente agradecem. Despedimos-nos felizes e esperamos contar mais histórias assim por aqui!



Nenhum comentário :

Postar um comentário