Image Map

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Até parece complô! Árvores seriam deixadas para morrer propositalmente?


Olá pessoal,

Analisando as inúmeras podas drásticas realizadas pela Prefeitura de Curitiba ultimamente (muito provável que em sua região tenham muitas), começamos a observar algumas questões que até quem não é profissional da área percebe.

São muitas espécies cortadas de qualquer jeito e de forma irregular, sem nenhuma preocupação com sua saúde (sim, porque como já colocamos algumas vezes aqui, a poda drástica muitas vezes ocasiona a morte) ou mesmo com a estética.

A sensação que nos dá é de que alguém, sem capacitação para tal, é designado para realizar uma poda com as justificativas mais infundadas. A partir daí, o “profissional” poda a árvore de qualquer jeito, resolvendo o “problema” em questão.

O que ficam são galhos sem nenhuma copa, ou seja, crime ambiental de acordo com a Legislação Ambiental de Curitiba, que ao decorrer do tempo são atacados por parasitas agressivos que podem tomar conta da árvore e sufocá-la, como as ervas-de-passarinho, por exemplo.

Nas fotos a seguir vocês podem visualizar uma árvore inteira com os destaques para as podas drásticas sofridas anteriormente. Dá para perceber a fragilidade no local onde brotaram os galhos! Além disso, percebam que nela há muitas

ervas-de-passarinho: 




Isso parece um complô, não é mesmo? Como se as ações fossem feitas propositalmente com um único fim: acabar com as árvores da cidade e transformá-la numa selva de pedra. Porque não é possível que profissionais que deveriam ser gabaritados ajam desta forma sem perceberem tamanha crueldade e o pior, que nossos representantes não estejam vendo isso. Afinal de contas, o que a nossa digníssima Prefeitura de Curitiba quer?

Gostaríamos MUITO de ter uma resposta.


2 comentários :

  1. Aqui no bairro Água Verde, somente este ano foram cortadas (não podadas), árvores grandes, com 20/30 anos de idade, sadias.
    As úlitmas 5 que tirei foto, coincidentemente estavam todas na frente de um terreno que ocupa quase toda a quadra, mas isso só deve ser "coincidência).

    ResponderExcluir
  2. complementando, terreno com casa e cujas árvores não afetavam a segurança da propriedade, já que a casa não é perto do muro. Rua Francisco Negrão 302 - 340

    ResponderExcluir