Image Map

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Coberta com uma fachada ecológica de microalgas, a construção é uma opção que pode reduzir o consumo de energia elétrica

Edifícios que usam fontes de energia alternativas, como a solar ou a eólica já podem ser encontrados em alguns lugares do mundo. Mas uma construção que se sustenta por meio de algas marítimas é algo inédito. Ou era até agora.


As algas ficam em um compartimento que acelera seu crescimento
 e capta seu calor para transformar em energia elétrica
Um escritório de arquitetura alemão projetou o Biarritz, um prédio que tem uma fachada ecológica composta por microalgas dispostas em um sistema de persianas biorreativas. Assim, as plantas ficam confinadas em um tipo de lanternim, o que permite que elas cresçam em um ritmo mais rápido e refresquem o interior do prédio, reduzindo o gasto com refrigeração de ar. Além disso, biorreatores captam o calor gerado pelas algas e os transformam em energia elétrica.

Embora já contribuam para a geração de biocombustíveis, as algas são pouco usadas para abastecer circuitos elétricos. O prédio ainda é um projeto e será apresentado na Exposição Internacional da Construção, que acontece neste mês em Hamburgo, na Alemanha.



Fonte:Catraca Livre
Originalmente publicado em: http://catracalivre.com.br/geral/sustentavel/indicacao/predio-que-usa-algas-marinhas-como-fonte-de-energia-e-projetado-na-alemanha/

Nenhum comentário :

Postar um comentário