Image Map

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Descobrimos porque a Prefeitura de Curitiba não cuida da sua floresta urbana. Porque o cidadão está pronto para destruir árvores!


Descobrimos porque a Prefeitura de Curitiba não cuida da sua floresta urbana. Porque o cidadão está pronto para destruir árvores!

Olá pessoal,

O relato de hoje é do próprio Vândalo Verde e fala a respeito de uma pequena árvore que foi abandonada na rua, pelo jeito sem causar nenhuma sensibilização em quem cometeu o ato. Confiram a história e seu desfecho, que neste caso foi feliz. Mas, a conclusão a que chegamos mais uma vez, não nos trouxe alegria alguma:

“Há mais ou menos duas semanas encontrei uma pequena árvore, talvez com 2 metros e tronco não mais grosso que um punho. Ela estava em uma situação no mínimo estranha... apoiada no muro da casa e com as raízes aparentes. Como está com boa aparência e folhagem aparentemente saudável, concluí que ela devia fazer parte da casa e que a estavam transplantando ou algo assim.

Minha surpresa: quando passo novamente no mesmo local, alguns dias depois,  encontro novamente esta pequenina árvore, agora caída e com alguns galhos quebrados. Não tive dúvida, parei, fui até lá, tentei falar com alguém que soubesse me falar algo sobre o que estava acontecendo, mas na casa onde ela estava não havia ninguém. Hesitei... não havia ninguém na rua e fiquei sem ação para procurar os vizinhos e perguntar. Por fim deixei a árvore como estava... caída. Pois achei mais prudente ela caída no jardim, do que novamente de pé e o marginal que a derrubou e quebrou visse ela de pé novamente e voltasse para terminar a barbárie.  Isso foi numa sexta-feira. Não consegui esquecer a cena, o sentimento que a envolvia também não saíam da minha mente.

Resolvido. Era sábado último, muito sol. Pensei: “Um ótimo dia para resgatar uma árvore!” Agora, com mais sorte, passei novamente onde ela estava e observei um vizinho que lavava seu carro aproveitando o descanso do sábado. Me aproximei, apresentando-me, e cautelosamente pergunto sobre aquela árvore agora caída. Ele informa que moradores “lá de cima” trouxeram a árvore já fora do vaso e a abandonaram ali, pois naquela casa não mora ninguém. Ele relata que até pensou em resgatá-la, mas não tinha lugar para plantar em sua casa. E isso eu constatei ser verdade, ele tem um terreno bem arborizado. Informei que minha intenção era resgatar a árvore, para plantar em frente de casa ou algo assim. Recebi apoio imediato e o relato em tom amigável da indignação de como ditas pessoas podem tratar uma arvorezinha assim.

Senhor! Que peso. Para mim, um sedentário de carteirinha, levantar aquela pequena foi um esforço sem igual. Com ela quase toda dentro do carro e com seus galhos atrapalhando muito pouco a visão para frente, segui até em casa. Descarreguei-a e comecei a pensar mais seriamente qual seria o melhor futuro para ela. Não como técnico, mas como observador do nosso cotidiano, vislumbrei-a plantada em frente da minha casa, mas comigo não morando mais ali. Facilmente seria cortada pelos motivos mais banais que tanto relatamos aqui no blog. Plano B e, neste caso definitivo, a levamos para uma chácara da família na região metropolitana e agora ela vai poder seguir seu curso, sua vida!

A árvore pronta para ser plantada

A pequena árvore depois do replantio


O principal do fato acima narrado não é o abandono, o linchamento que a árvore sofreu. É o descaso das pessoas por ela. O vizinho que quase a adotou disse que ela estava a mais de 30 dias naquela situação! Assim, fica evidente porque a Prefeitura não se importa com as árvores, pois a grande massa também não se preocupa. Por isso é que ouvimos da estrutura governamental afirmações como: “eu queria poder cortar todas as árvores da Rua México, e assim iriam parar de me perturbar por causa das calçadas, mas só posso cortar 20%, por causa da lei. Mas isso estamos fazendo!”. 

3 comentários :

  1. Posso compartilhar este texto no site: www.resistenciabrasil.com ??

    ResponderExcluir
  2. Caro André,
    A disseminação da luta pela cidadania é nosso principal objetivo, por isso, você compartilhar este e outros textos é muito importante para nós.
    Desde já agradecemos o apoio.

    ResponderExcluir
  3. É um absurdo, uma cidade que aos olhos do Brasil, ainda possui a fama de cidade verde, vivenciarmos experiências como estas. Morei 6 anos em Curitba, e sempre o que vi foi exatamente o relato acima dos governantes, fazem apenas o que as leis exigem, e isso sim torna Curitiba uma cidade de certa forma modelo, pois é cumpridora de leis. Atualmente resido na região metropolitana de Porto Alegre e atuo na Educação Ambiental de uma autarquia do município, um trabalho de formiga com muitos retrabalhos. Se as ações têm visibilidade políticas, cede-se recursos e dispêndio de mão de obra, senão, não!

    ResponderExcluir