Image Map

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Curitiba inova no manejo de árvores! Agora mudas são arrancadas a “botinadas”


Olá pessoal,

Na semana passada o Vândalo Verde recebeu uma denúncia e foi atrás dos fatos. Antes de contar o que aconteceu, quero expor a minha sensação: mais uma vez verifiquei que o poder público nos trata como qualquer coisa, menos como cidadãos. E, além disso, descobri a receita certa para cortar uma árvore: Escolha a árvore, ligue para a Prefeitura alegando que esta árvore estraga sua vida, peça para mais uns 5 amigos ligarem e pronto, você conseguiu destruir mais uma árvore! Fácil, não?

Agora vamos aos fatos:

Uma moradora do bairro Jardim das Américas, de Curitiba, chamada Diana, 65 anos, me encontrou na Internet, conseguiu o meu contato e me ligou. Transtornada, disse que funcionários da Prefeitura de Curitiba haviam ido até a frente da sua casa e cortado grande parte da árvore Ficus que há 20 anos ela mesma havia plantado. A árvore abrigava muitos passarinhos e ninhos e com a sutileza do corte dos galhos alguns foram feridos. Com esta informação, fui até a casa da moradora para fotografar e saber mais informações.

Diana contou que pela manhã funcionários da Copel (Companhia Paranaense de Energia) haviam feito uma poda na árvore só para que não houvesse problemas com os fios de luz. A poda foi pequena, como sempre acontecia. Passado um tempo, a moradora ouviu um barulho de motosserra e foi verificar o que estava acontecendo.

Desta vez, eram os funcionários da Prefeitura que estavam cortando diversos galhos da árvore desnecessariamente, alegando que ela poderia oferecer perigo e esconder possíveis “bandidos”. Mas, como a árvore é grande, a moradora já havia colocado diversos holofotes em seu muro, de forma que o local tivesse claridade. Portanto, não havia necessidade deste corte. (Segundo os funcionários da Prefeitura, havia acontecido algumas denúncias pelo 156 - telefone da Prefeitura - com pedidos de corte da árvore. Neste caso, podemos supor que a Prefeitura não ouve aqueles que defendem o meio ambiente, somente aqueles que atacam, porque em nenhum momento eles perguntaram à moradora, que tem a árvore na frente da sua casa, se ela sentia-se “ameaçada”). 

Comovida com o ato de agressão, ela pedia que não cortassem aquela árvore que foi plantada por ela própria e que servia de morada para diversos pássaros, que ela alimenta diariamente. A reação dos funcionários da Prefeitura de Curitiba é de assustar e entristecer qualquer um: eles fingiam que não ouviam à senhora e, para completar, segundo ela, ficavam rindo da situação e conversando sobre outros assuntos enquanto cortavam a árvore.

Não contentes, os funcionários da Prefeitura cortaram diversos galhos de um Pinheiro Europeu que também foi plantado pela moradora, sem necessidade nenhuma, pois estes galhos eram baixos e não estavam oferecendo perigo algum. Para completar, com suas botinas eles arrancaram as mudas do Pinheiro que estavam em frente à arvore, arrancando do chão. Um vizinho, que teve uma árvore cortada sem necessidade pela Prefeitura, se sensibilizou e pegou as mudas do Pinheiro para plantar em sua residência.





Quando o Vândalo Verde chegou à casa da moradora, encontrou uma senhora extremamente triste pelo corte de suas árvores, pelo que aconteceu aos pássaros que ela cuida e pela maneira que foi tratada pelos funcionários da Prefeitura.

Ficam os questionamentos: Quem somos nós para o poder público, cidadãos de 2ª classe? Será que podemos nos considerar cidadãos? Nossas opiniões são ouvidas ou eles estão rindo de nós, como fizeram com esta senhora? E, por último, será que não estão faltando atitudes de nossa parte para que as coisas mudem? Acredito que sim! Somente saindo da inércia é que poderemos ver um mundo melhor, ao contrário, cada vez mais seremos vistos e tratados como qualquer coisa, menos como cidadãos.

Até breve! 

5 comentários :

  1. Querido, meus parabéns! Vocês devem intimidar os caras. Dar nomes aos bois é uma ótima maneira para ser ouvido. Aqui em Lajeado, eu procuro numa boa para conversar, se me deram as costas eu batizo quem quer que seja em meu blog. Todos me respeitam, apesar de fazerem merda quase sempre.

    Olha, se morassemos mais perto, certamente, fariamos um belo trabalho em equipe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Róger, obrigada pelo comentário! Acredito que, como temos um espaço de divulgação, porque não deixar tudo às claras, não é mesmo? Concordo com você. E, com certeza, se morássemos mais perto, poderíamos formar uma equipe e tanto!!
      Abraço e até mais.

      Excluir
    2. Senti-me na pele de Diana.
      No início do ano, ao sair do prédio da Faculdade de Formação de Professores da Mata Sul, Palmares, Pernambuco, deparei-me com um funcionário 'podando' uma árvore que se encontrava no portão de entrada.
      Indaguei o motivo do corte e ele me respondeu que mandaram cortar, insisti em saber o motivo de tal mutilação e ele me perguntou meio aborrecido: foi a senhora que plantou?
      Respondi que não, apenas não via motivo para tal gesto. Aparentemente alguém considerou que a árvore atrapalhava a entrada dos carros, e olha que um dos cursos oferecido é o de Biologia...
      A pobre árvore, apesar de muito ferida, continuou florescendo.

      Excluir
    3. Olá Amara, tudo bem? Que bom ter você em nosso blog!
      Você poderia nos encaminhar fotos desta árvore? Porque assim conseguimos postar aqui.
      Uma sugestão seria você fazer uma denúncia na Prefeitura da sua cidade, porque quando as entidades públicas percebem que estamos vigilantes eles agem de forma diferente. Esta pode ter sofrido, mas você poderá ajudar a salvar outras.

      Obrigado e até logo!

      Excluir
  2. Olá!
    Também sou moradora do Jd das Americas e hj o mesmo aconteceu na minha rua, que até hj de manhã era completamente arborizada e agora restou UMA UNICA arvore. A algum tempo já imaginavamos que isso pudesse ocorrer em virtude das obras ridiculas que estão sendo desenvolvidas por aqui e por isso, nós moradores fomos a prefeitura, fizemos abaixo assinado e tudo o mais, porem, nada mudou. Hoje pela manhã começou o corte desordenado e desrespeitoso de todas as arvores, filmei, fotografei, briguei, chorei, mas nada sensibilizava os meros "peões" que estavam cortando as arvores, afinal, ordens são ordens. Mas desde que começou essa historia, me pergunto se seria possivel fazer a mudança dessas arvores de outra maneira, transplantando-as, pois no caso da nossa rua, essa matança ocorreu em decorrencia do alargamento da rua e para algumas delas bastariam apenas alguns cm de deslocamento e aí, me surge uma nova duvida/desconfiança: além logico, de todo o dinheiro que deve estar sendo desviado para essas obras da copa do mundo, não teria mais alguém ganhando dinheiro com a venda de toda essa madeira? Seo na minha rua, foram mais de 30 arvores adultas e saudaveis, são toneladas de madeira!! Me preocupa muito que um crime contra a vida como esse esteja ocorrendo simplesmente para enriquecer mais alguem!
    A quem interessar, no meu fb tem algumas fotos do ocorrido hoje.

    ResponderExcluir