Image Map

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Se nem mesmo a Prefeitura se entende, como vai atender a nós, cidadãos?


Olá pessoal,


Hoje estamos aqui para contar para vocês uma situação, pela qual uma cidadã passou, que demonstra claramente a eficiência (ou a falta dela) da Prefeitura de Curitiba no que diz respeito à resposta de nossas solicitações.Uma moradora do Bairro Boa Vista, quando ficou sabendo do corte da árvore Paineira Rosa de 70 anos que fica em sua rua, fez uma denúncia na Central de Atendimentos e Informações 156 da Prefeitura.

Paineira Rosa antes do corte   


Um mês depois - até então ninguém do órgão havia dado qualquer resposta – a moradora recebeu uma ligação do telefone (41) 3074-6488 para uma “pesquisa de satisfação do 156”. Nesta ligação, foi passado o n° de protocolo do processo “12/1645” e número do telefone (41) 3313-5717 para o qual ela deveria ligar para se informar a respeito do andamento do processo de denúncia.



A moradora ligou para o telefone informado e o atendente não conseguiu localizar o processo com o número de protocolo passado pelo 156. Após informar dados como endereço, corte irregular e outros, o atendente conseguiu identificar o “pedido de corte” e informou que este não foi suspenso, que a árvore é “propriedade da Prefeitura” e que, por isso, o órgão teria todo o direito sobre ela. Além disso, o atendente disse que a moradora não deveria ficar ligando para lá porque só estava tumultuando o andamento dos serviços prestados por eles.


Conclusão: obviamente a moradora e o atendente tiveram uma discussão acalorada, primeiro porque esta ficou indignada ao constatar que o atendente sequer sabe que a árvore é bem público e Prefeitura serve para administrar os bens públicos e que isso não a torna dona destes bens. Segundo porque a ligação feita por ela foi uma orientação da própria Prefeitura. 


Agora o Vândalo Verde questiona:


Será possível que as pessoas que são pagas por nós, cidadãos, e trabalham dentro da Prefeitura, desconhecem qual é o papel deste órgão? Neste caso, quem estaria em nossa defesa? Estamos à mercê de pessoas que pensam que são donas dos bens públicos?
Se nem a própria Prefeitura se entende, já que fizeram toda esta confusão (esta é somente uma das muitas que devem acontecer por aí), como vai conseguir atender a nós cidadãos?
Ficam as perguntas! Estamos ansiosos pela sua opinião! 

Um comentário :

  1. Aconselho a todo cidadão curitibano que tiver condições para o mesmo,começar a gravar suas conversas telefonicas com relação a Prefeitura e ao 156. Não é assim que somos informados pelas grandes empresas, quando ligamos para reclamar dos serviços prestados?

    Marcelo Chrispim

    ResponderExcluir